Câmara de Angra gastará R$ 1,2 milhão em reforma de prédio alugado

A Câmara Municipal de Angra dos Reis vai gastar exatos R$ 1,178 milhão somente para reformar o prédio alugado do antigo hotel Caribe (foto), no Centro da cidade. A confirmação do valor da reforma impressiona já que o Poder Legislativo vinha defendendo a obra como medida de ‘economia’. A empresa Contrate de Angra Ltda. foi a vencedora da licitação que inclui o fornecimento de mão-de-obra e a compra dos materiais. A licitação chegou a ser adiada duas vezes e foi alvo de questionamentos de pelo menos duas das empresas participantes. As informações do novo contrato, já homologado pelo presidente da Casa, vereador José Augusto (PMDB), foram publicadas no Boletim Oficial do município na quarta-feira, 5.

O prédio do hotel Caribe foi alugado pela Câmara de Angra em agosto deste ano, pelo prazo de 20 anos (leia abaixo). Na ocasião, o presidente José Augusto disse que pretendia economizar R$ 3 milhões até o ano de 2039, com a centralização dos serviços do legislativo num único prédio. Isso significa uma economia de cerca de R$ 1,5 milhão por ano, caso o atual valor do aluguel não seja reajustado nos próximos 20 anos, o que é bastante improvável. A conta de José Augusto porém, obviamente não considerava o valor da reforma do prédio que, como mostrou o Tribuna Livre, nem o próprio presidente sabia antes de tomar a decisão pelo aluguel. Esta conta de ‘economia’ também também não leva em consideração as necessidades de móveis e equipamentos no novo espaço. Em outra licitação anterior sobre o aluguel, a empresa RL Construtora Ltda. já havia sido vencedora de outra licitação para elaborar o projeto da reforma. Este contrato custou mais R$ 136,4 mil à Câmara de Angra dos Reis.

Questionado sobre se não seria melhor investir o dinheiro do Legislativo no imóvel próprio que a Câmara comprou em 2011, José Augusto disse que a Casa ‘não teria dinheiro’ para fazer a obra. Mas tem para reformar um prédio alugado, que será devolvido aos verdadeiros donos no final do aluguel, com os benefícios pagos com dinheiro público.

O poder Legislativo de Angra dos Reis é um dos mais caros do Estado do Rio de Janeiro. Em 2018, por exemplo, os 14 vereadores terão R$ 36 milhões de orçamento. O valor é superior ao orçamento da secretaria municipal de Saúde, que contará com R$ 33,8 milhões para suas atividades de prevenção e assistência. O valor reservado à Câmara também é maior que a soma de todos os investimentos previstos para as áreas de Turismo, Cultura, Desenvolvimento Econômico, Esportes e Assistência Social somadas.

Siga-nos no Facebook

Publicado antes na edição 197 do jornal Tribuna Livre.

GOSTOU DESTE TEXTO?

Assine o jornal Tribuna Livre e receba em casa a nossa edição impressa. Clique aqui e saiba como.

Leia também:

Câmara de Angra aluga hotel e despesas da Casa podem aumentar

Terreno para sede da Câmara de Angra está cheio de mato e abandonado