Prefeitura de Angra já tem plano de investimentos para 2018

Na qualidade não apenas de coordenador, mas também de uma espécie de porta-voz da administração municipal de Angra dos Reis, o secretário de Governo da cidade, Marcus Veníssius Barbosa (foto), concedeu uma longa entrevista na manhã de hoje, 17, a uma emissora de rádio local. Entre outros temas, Veníssius justificou a troca de comando na Fundação de Turismo de Angra (TurisAngra) e anunciou os planos do prefeito Fernando Jordão (PMDB) para investir nada menos que R$ 30 milhões em obras de infraestrutura no ano que vem, com recursos da própria prefeitura, sem depender de convênios.

Em relação à TurisAngra, o secretário esclareceu não tratar-se apenas de uma troca e sim de uma mudança de conceito para a gestão. O governo municipal espera que o novo presidente, João Willy Seixas, tenha uma postura mais ‘executiva’. Ele também negou que a demissão do ex-presidente Carlos Peninha tenha sido causada somente pela malfadada entrevista de Peninha à TV na véspera do feriado da Proclamação da República, cuja repercussão foi bastante ruim.

— A mudança foi estritamente por razões administrativas. Pela necessidade de termos um perfil diferente, mais executivo, na direção da TurisAngra, principalmente quando se aproxima a alta temporada. O Peninha ajudou muito nas relações do trade turístico com organizações internacionais e nacionais e aproximou bastante esse diálogo. Foi excelente a sua contribuição e ele sai pela ‘porta da frente’ da prefeitura. Mas faltava um perfil mais executivo e ele mesmo (Peninha) entendeu isso — explicou Veníssius, que elogiou o trabalho de João Willy no comando da secretaria executiva de Cultura.

Como registrado pelo Tribuna Livre ontem, 16, para o governo, a questão ‘Peninha’ é considerada como página virada. A ordem agora é planejar as semanas que antecedem o final do ano e o Verão. Estão garantidos os eventos de Natal e réveillon. Há expectativa, como em outros anos, de grande movimentação de pessoas na cidade entre dezembro e março de 2018 e a primeira tarefa do novo presidente é apresentar imediatamente um plano para ordenamento do turismo.

O secretário também comentou outros temas da administração municipal. Disse, por exemplo, que o esforço de gestão empreendido pela equipe da prefeitura desde janeiro está revertendo o cenário que era bastante negativo quando a atual administração assumiu. Veníssius lembrou que, em janeiro, a dívida consolidada do município ultrapassava os R$ 400 milhões e que para 2017, a previsão original era de um déficit de R$ 100 milhões. Números que foram revertidos com corte de despesas, controle severo sobre os gastos e busca incessante pela eficiência. O Tribuna Livre já mostrou que em oito meses foram pagos mais de R$ 110 milhões da dívida bruta. Resultados que, acredita o próprio secretário, teriam ido ‘além da própria expectativa inicial’.

— O que nós alcançamos em onze meses é muito acima das nossas expectativas. Nós já estamos mudando de patamar. A gente já está pensando em investimentos no ano que vem, coisa que a gente só imaginava que fosse acontecer no terceiro ano de governo — explicou Veníssius.

Obras — Muito otimista, o secretário de Governo disse que a prefeitura de Angra planeja investir no ano que vem algo em torno de R$ 150 milhões. A maior parte dos recursos virá de emendas parlamentares ao orçamento da União e de convênios, boa parte deles com a Eletronuclear, que também enfrenta forte crise financeira. Do caixa municipal próprio, Veníssius acredita que será possível investir ao menos R$ 30 milhões em obras de infraestrutura e urbanismo já em 2018.

— Havia uma falta de investimento em infraestrutura na cidade há pelo menos oito anos e nós estamos no governo há menos de um ano. Temos uma demanda enorme, sem dúvidas ainda temos vários problemas — admitiu o secretário.

Veníssius garantiu ainda que, diferente de 2016, haverá shows de final de ano. Como o jornal Tribuna Livre adiantou esta semana em sua edição impressa, uma das atrações praticamente confirmada será o cantor e sambista Mumuzinho, outra poderá ser a cantora Ludmila.

Siga-nos no Facebook

GOSTOU DESTE TEXTO?

Assine o jornal Tribuna Livre e receba em casa a nossa edição impressa. Clique aqui e saiba como.

Leia também:

Angra espera receber R$ 3,7 milhões por meio de emendas parlamentares

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *