Morre o adolescente ferido a tiros durante assalto em Paraty

Parecia cena de filme mas infelizmente não era. Um assalto à loja de departamentos da rede Casas Bahia na rua Dr. Roberto Silveira, no Centro de Paraty, levou pânico e correria aos moradores no fim da manhã desta segunda-feira, 27. Para a comunidade foi como uma cena de terror já que a maioria dos habitantes não está acostumada com essa rotina típica de grandes cidades. Pior de tudo é que, infelizmente, a violência terminou com o saldo de um morto, o jovem Tovick Coelho (foto), 16, baleado após enfrentamento entre policiais e os bandidos.

De acordo com os relatos colhidos no local e as informações da Polícia Militar, quatro homens teriam efetuado o assalto. A Polícia chegou rápido e trocou tiros com os suspeitos. Três pessoas ficaram feridas: um policial foi atingido por estilhaços de um tiro de raspão e dois homens suspeitos de serem os assaltantes também foram baleados. Um deles seria o jovem de apenas 16 anos, o que amigos e familiares contestam. O outro seria um homem que fugiu em direção ao hospital de Cunha (SP) onde foi preso pela Polícia com um comparsa. Cunha fica a cerca de 1 hora de distância de Paraty. Os dois foram presos no local.

Um tiro também atingiu um carro que estava estacionado e teve o vidro quebrado. Nenhum funcionário ou cliente da loja se machucou durante a ocorrência. O conteúdo do roubo, na maioria aparelhos eletroeletrônicos e telefones celulares foi recuperado depois do assalto.

Uniforme — O rapaz foi ferido no abdômen e o policial teve apenas escoriações na perna. Os dois feridos foram encaminhados para a Unidade de Pronto Atendimento de Paraty. O PM não corre risco de morrer e foi liberado em seguida. Tovick resistiu a um procedimento cirúrgico, foi estabilizado mas faleceu quando era preparado para nova cirurgia. Vários órgãos foram atingidos pelo disparo.

A suspeita de que o adolescente teria participado da ação criminosa foi veiculada inicialmente pela Polícia. Ele estava uniformizado e teria sido identificado pelas vítimas como participante do crime. Amigos nas redes sociais, no entanto, duvidam desta versão e dizem que ele estava apenas ‘no lugar errado, na hora errada’, um transeunte atingido por uma bala perdida.  Em nota a prefeitura de Paraty disse que vai acompanhar as investigações para saber em que circunstâncias o rapaz foi morto. O clima na cidade nesta terça-feira, 28, é de consternação e revolta. Colegas de Tovick na maior escola da cidade organizam um ato de despedida ao jovem.

Tumulto — O incidente, claro, gerou também um tumulto em frente à loja, que fica numa rua movimentadíssima. O estabelecimento foi cercado com uma fita e fechado durante o restante do dia. Os nomes dos presos não foi divulgado.

— Foi uma coisa louca. Gente correndo, outros caindo no chão e muito tiro. Foi um filme de terror. Nunca tinha visto uma coisa dessas em Paraty — relatou uma testemunha num grupo de mensagens instantâneas.

Fotos: Reprodução

Siga-nos no Facebook

Publicado antes na edição 198 do jornal Tribuna Livre.

GOSTOU DESTE TEXTO?

Assine o jornal Tribuna Livre e receba em casa a nossa edição impressa. Clique aqui e saiba como.

One Comment

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *