Mutirão de secretarias realiza ordenamento nos bairros de Paraty

Por orientação do prefeito Casé Miranda (PMDB), o vice-prefeito de Paraty, Luciano Vidal (PMDB), coordena uma espécie de ‘força-tarefa’ envolvendo diversos setores da prefeitura com o objetivo de ordenar e cuidar dos bairros da cidade e do Centro Histórico. Nomeada como um choque de ordem, as ações visam melhorar a acessibilidade, executar ações simples de manutenção e limpeza e sobretudo evitar que haja desorganização do espaço público em temas como estacionamento, lixo e cuidado com as calçadas.

— Notamos que, muitas vezes, a prefeitura não tem como resolver rapidamente os grandes problemas mas pode, com ações pontuais, melhorar a vida para os moradores e, no caso de Paraty, também para os turistas — avalia Vidal, que antes de ser vice-prefeito, foi também vereador e presidente da Câmara Municipal.

Agora no Executivo, Vidal assumiu esta tarefa com dedicação e tem sido visto com frequência nas ruas da cidade, inclusive conversando com comerciantes e moradores a respeito da importância de manter a organização depois que o mutirão da prefeitura passa.

— Esta é uma demanda da população então ela pode e deve ajudar. Eu recebo elogios e também denúncias de vizinhos que se queixam do comportamento de alguns cidadãos. Todos temos que cuidar da cidade e isso inclui zelar pelo espaço público de todos — conta Vidal.

Fiscalização – Como em toda ação pública, o mais difícil, reconhece o vice-prefeito, é manter limpo e organizado os bairros por onde a prefeitura atua. Para tornar esta ação mais efetiva, a força-tarefa também está organizando melhor a fiscalização. Um mecanismo legal está sendo estudado para dar mais poderes à fiscalização e permitir, por exemplo, que um setor de urbanismo possa comunicar à vigilância sanitária, situações ilegais que lhe disserem respeito, ampliando o alcance dos poucos fiscais da prefeitura.

Por enquanto a ação já passou pelo Jabaquara, Pontal e o Centro Histórico. Como será permanente, a expectativa é terminar esta parte urbana para em seguida chegar à periferia e aos bairros da zona rural e costeira. A ação, segundo Vidal, não vai parar.

— Temos que trabalhar com conscientização mas também com rigor. Os horários de coleta de lixo são conhecidos, assim como a proibição de deixar os terrenos baldios em situação de abandono. Então, a população já sabe o que deve fazer. Com o aumento da fiscalização, esperamos ter uma cidade mais bonita e organizada — avalia Vidal.

Integração – A ação envolve pelo menos 14 setores da prefeitura, entre eles as secretarias de Finanças, Urbanismo, Meio Ambiente, Saúde, Pesca e Turismo, além da vigilância sanitária e ambiental, segurança, trânsito e Defesa Civil. A experiência, segundo o vice-prefeito tem aprimorado também o trânsito interno de informações e a integração das equipes de governo, melhorando a comunicação e aumentando a eficiência da administração nas respostas aos pedidos e queixas da população.

Esta matéria foi publicada antes na edição impressa do Tribuna Livre.

GOSTOU DESTE TEXTO?

Assine o jornal Tribuna Livre e receba em casa a nossa edição impressa. Veja como assinar em http://www.tribunalivreangra.com.br/novotribuna/assine/